Outubro Rosa: mês é dedicado a prevenção do câncer de mama
segunda-feira, 5 de outubro de 2015 - por Gustavo de Deus
Desde meados do século XX, o mês de outubro é conhecido pela conscientização sobre a prevenção do câncer feminino, por isso, é considerado o “Outubro Rosa”. Durante todo o mês, são realizados eventos que buscam alertar sobre a necessidade do diagnóstico precoce e os riscos que a doença pode trazer. A Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems), atenta aos movimentos direcionados a melhorar a qualidade da Saúde dos seus beneficiários e da população em geral, abraçou o “Outubro Rosa” e aproveita o mês para intensificar a atenção e o cuidado com a prevenção da saúde da mulher. Além dos programas de prevenção “Ônibus da Saúde” e “Dia M”, e da “Corrida Saúde Cassems”, neste outubro a Caixa dos Servidores oferecerá a suas beneficiárias uma cartilha com várias dicas e cuidados para ajudar a prevenir esse mal.

O câncer de mama é o segundo tipo da doença que mais mata mulheres no mundo. Só no Brasil foram registrados mais de 52 mil casos da doença no ano passado e as taxas de mortalidade continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%.

O sinal mais comum do câncer da mama é o aparecimento de um nódulo ou caroço, sobretudo, quando não desaparece durante o ciclo menstrual e não muda de local quando apalpado. É bom lembrar que a maioria dos nódulos que aparecem na região mamária são tumores benignos, como, por exemplo, os cistos e os fibroadenomas, contudo, só o médico poderá identificá-los e dar a orientação adequada.
Segundo a médica ginecologista e diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, a ação do “Outubro Rosa” é importante para chamar a atenção da mulher sobre a importância de se prevenir. “É importante saber que, se diagnosticado precocemente, as chances de cura chegam a 95%. E nós que tratamos das servidoras públicas do Estado vemos nas estatísticas que a doença só vem aumentando, sobretudo, em mulheres jovens”. Ainda segundo a médica, é de extrema importância que os exames de mamografia, preventivo e exames clínicos estejam sempre em dia.

A grande preocupação, portanto, é com os tumores malignos, como o câncer de mama, que se desenvolve sem provocar dor, por isso devem ser diagnosticados o mais precocemente possível a fim de possibilitar um tratamento curativo.

Outros sinais que podem ser indícios da doença são: edema (inchação), retração da pele (covinha), pele em “casca de laranja”, eritema (vermelhidão), alteração da aréola, ulceração, sangramento ou desvio do mamilo. Embora o câncer de mama no início não apresente dor, qualquer sensibilidade dolorosa fora do período pré-menstrual deve ser relatada ao médico.

Esta é a terceira vez na qual a Cassems abraça o movimento ‘Outubro Rosa’, mobilização mundial de sensibilização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, segunda principal causa de morte entre as mulheres. Os participantes da Corrida Cassems, sejam eles homens ou mulheres, usarão camisetas na cor rosa para conscientizar sobre a prevenção do câncer feminino. Baseando-se nas edições anteriores, quando cerca de 2 mil pessoas participaram, a organização do evento pretende criar uma verdadeira “onda” rosa durante o trajeto da prova.

Para Maria Auxiliadora Budib, a Cassems sempre investiu na prevenção e, considerando as datas que tratam do assunto no mês de outubro, teve a ideia de participar do movimento “Outubro Rosa”.

“A Cassems, mais uma vez, está em alerta contra o câncer e confirma essa preocupação aderindo ao ‘Outubro Rosa’. O mês é mundialmente conhecido como um grito contra o câncer feminino que ceifa milhares de vida e a equipe da Caixa dos Servidores unirá forças com o movimento. Faremos ciclos de palestras sobre a importância do diagnóstico precoce para a cura do câncer e também para interferirmos nos fatores de risco evitáveis como, por exemplo, o tabagismo, o sedentarismo, o alcoolismo e a obesidade”, finaliza Budib.

O movimento, que iniciou no século XX, é comemorado em todo o mundo como uma bandeira de combate ao câncer de mama. Em 1997, a ação efetivamente começou a fomentar a prevenção pelo diagnóstico precoce da doença. No Brasil, o primeiro grande ato do movimento aconteceu em 2002, em São Paulo, quando um grupo de mulheres sensíveis a causa iluminaram o obelisco do Ibirapuera com uma luz rosa, em alusão a cor do movimento. Em outubro de 2008, o maior símbolo do Brasil, o Cristo Redentor, foi iluminado de rosa, mostrando, dessa forma, a força do movimento.

Com o tempo, o movimento foi ganhando repercussão na mídia e, atualmente, acontece em todas as Capitais brasileiras e em várias cidades do interior. A alusão à cor rosa buscar alertar as mulheres para a causa do câncer de mama e incentivá-las a realizarem os exames preventivos, como a mamografia.